Irlanda revê legislação sobre acesso a canetas de adrenalina

Quinta-feira 30th, Janeiro 2014 / 14:37
Irlanda revê legislação sobre acesso a canetas de adrenalina

Após a morte de uma adolescente de 14 anos, cuja mãe viu recusado o seu pedido por uma injecção de adrenalina numa farmácia, o Ministro da Saúde irlandês quer disponibilizar mais facilmente canetas de adrenalina para aqueles que sofrem de alergias alimentares.

A jovem de 14 anos inadvertidamente consumiu um molho que continha amendoim, alimento a que era alérgica. Quando esta entrou em choque anafilático, a mãe procurou uma injecção de adrenalina para tratar a sua filha. Infelizmente o farmacêutico não a disponibilizou, pois não a mãe não tinha receita, e a adolescente acabaria por falecer.

Pessoas com alergias alimentares podem sofrer de anafilaxia, uma reacção alérgica severa e sistémica que coloca em risco a vida da pessoa. A melhor forma de tratar alguém nesta situação é a injecção de adrenalina, até ser possível prestar cuidados médicos mais avançados. Infelizmente, na Irlanda (tal como em Portugal) estas injecções não estão disponíveis sem receita médica e não existem pessoas treinadas em primeiro-socorros preparadas para administrar as canetas de adrenalina.

Para evitar situações trágicas futuras, o Ministério da Saúde irlandês estuda uma forma de entregar kits com a injecção de adrenalina a todos os que sofrem de alergias alimentares e de incluir treino de administração desta injecção nos cursos de primeiros socorros.

Pode ler mais sobre esta notícia aqui e aqui.

comments powered by Disqus

Destaques

Pesquisa

Redes Sociais

LinkedIn Pinterest

Siga a Alimenta no Facebook